Cinco Verdades Que as Pessoas Emocionalmente Maduras Aceitam

Pessoas emocionalmente maduras percorreram um longo caminho. Elas aprenderam com seus fracassos. Elas decidiram ser responsáveis ​​por seus próprios destinos.

Pessoas emocionalmente maduras sabem que a vida nem sempre é fácil ou justa. Portanto, elas não responsabilizam ninguém pela felicidade ou sofrimento delas. Da mesma forma, elas não esperam que alguém tenha a chave para o bem-estar delas. Elas são as únicas responsáveis ​​por suas decisões. Elas são os arquitetos de cada passo que tomam e da escolha que fazem.

O conceito de maturidade emocional representou um dos pilares das teorias de Albert Ellis. Para aqueles que não conhecem, ele é o pai da terapia cognitivo-comportamental, ele é uma das figuras mais destacadas da psicologia.

Ele escreveu mais de 80 livros e 1800 artigos, treinou mais de 200 terapeutas e criou um instituto que leva seu nome. Este instituto ensina as pessoas a identificar, desafiar e substituir suas crenças negativas por outras mais saudáveis. Esses pensamentos mais saudáveis ​​promovem o bem-estar e o crescimento emocional para que as pessoas possam conquistar seus objetivos.

É importante ter ferramentas básicas para facilitar nosso crescimento e maturidade como seres humanos. Essas chaves ou princípios, dos quais falaremos a seguir, contêm a essência do trabalho de Albert Ellis: tornar o sofrimento mais manejável.

Cinco Verdades Que as Pessoas Emocionalmente Maduras Aceitam

1. Pessoas Emocionalmente Maduras Entendem Que o Mundo Não é o Que Elas Querem Que Seja.

Muitos de nós gostaria de mudar o passado. Gostaríamos de terminar de escrever um capítulo, relê-lo e decidir apagar alguns parágrafos para que a história faça mais sentido.

No entanto, quer acreditemos ou não, às vezes a vida não tem sentido. Coisas inexplicáveis ​​acontecem que nos sentimos obrigados a aceitar.

Pessoas emocionalmente maduras aprenderam que não podem mudar as pessoas. Isso é porque você não pode esperar que os outros ajam como você quiser ou digam o que você quer. Tudo isso, sem dúvida, leva ao sofrimento desnecessário.

2. Para Ser Feliz, Você Tem Que Assumir a Responsabilidade Por si Mesmo.

Bertrand Malle, um psicólogo cognitivo da Brown University, realizou um estudo em 2004 para analisar a relação entre a felicidade e a maneira como entendemos a responsabilidade pessoal.

Acreditar que o que nos acontece está nas mãos de outras pessoas gera desconforto. É como viver como um avestruz, apenas escondendo a cabeça enquanto culpa o mundo pelos seus próprios fracassos.

Nós obviamente não temos controle sobre todos os aspectos da nossa realidade. No entanto, podemos escolher como reagimos a isso. Essa é a chave.

3. Você Pode Mudar Quando Quiser.

Pessoas emocionalmente maduras se permitem mudar. Mudar significa crescer e se ajustar depois de aprender alguma coisa.

Crescer frequentemente significa deixar as coisas e as pessoas para trás para reduzir os encargos que nos limitam e corroem o valor pessoal e o bem-estar. Implica ser corajoso e fazer resoluções claras. Você tem que entender que o seu potencial está em fazer mudanças periódicas.

4. Você Deve Carregar Uma Bússola Emocional no Seu Bolso.

Precisamos de uma bússola emocional em todas as jornadas da vida. Ela deve sempre nos direcionar para um caminho onde os medos não nos sobrecarregam muito, onde não estamos ansiosos e onde nossos nervos não nos atrasam.

Pessoas emocionalmente maduras aprenderam a lidar com estados emocionais que trazem consequências indesejáveis. Elas aprendem com todas as experiências.

Sua bússola emocional deve permanecer bem calibrada. Você pode conseguir isso com experiência e estar mais atento aos estados internos, pensamentos irracionais e emoções que trazem o pior em você.

5. Você Não Precisa Estar Apaixonado Para Ser Feliz.

Pessoas emocionalmente maduras não buscam amor obsessivamente. Elas não evitam o amor, mas elas também não precisam de estarem apaixonadas para serem felizes. Se há uma coisa que elas entendem, é que o crescimento emocional contínuo é mais importante. O importante é continuar aprendendo junto com alguém que enriquece sua vida, alguém que não veta valores emocionais, mas que os impulsiona e expande.

Assim, o amor que conhece o equilíbrio e permite que todos sigam seus objetivos é o único que pode se encaixar no coração de pessoas emocionalmente maduras. Elas preferem a solidão aos relacionamentos não saudáveis. O bem-estar e a satisfação pessoal são mais importantes para elas.

Para concluir, você deve saber que ninguém vem a este mundo como uma pessoa emocionalmente madura. É algo que aprendemos com o tempo.

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem